Sábado, 15 de Agosto de 2009

...

A dança entrou no corpo

e o fogo me agarrou

o sopro fez a palavra

e a terra fez a casa

onde a solidão morou.

 

Quem cortou as asas

e não deixou seguir o trilho

e escreveu nas cartas

que os pássaros são nossos filhos.

 

A dança dos nossos antigos

quando da lua se sabia

que nos campos de trigo

o pão era poesia

cançao de paz e de amigo..

 

A dança entrou no corpo

e o fogo me agarrou

quando a noite desconhecendo

dentro dos olhos ficou

e aos poucos foi nascendo

como um sol nu.

 

Quem cortou as asas

e não deixou seguir o trilho

e escreveu nas cartas

que os pássaros são nossos filhos

 

poeta Duarte

 

publicado por relogiodesacertado às 16:32
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
16
18

19
20
21
22
25

26
27
30


.posts recentes

. ucceli

. o rio não está ´porta par...

. ...

. A prostituição das árvore...

. AA chuva nos sapatos

. Café com cheirinho

. A prostituição das árvore...

. ...

. ...

. ...

.arquivos

. Setembro 2010

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Agosto 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.favorito

. ...

blogs SAPO

.subscrever feeds